Get Adobe Flash player

Informativos



SENALBA/RS
Sindicato dos Empregados em
Entidades Culturais, Recreativas,
de Assistência Social, de Orientação e
Formação Profissional no
Estado do Rio Grande do Sul
Av. Dr. Carlos Barbosa, 608
Bairro Azenha - Porto Alegre/RS
Brasil - CEP 90880-000

ATENÇÃO PARA OS NOVOS NÚMEROS
Secretaria: (51) 3275.3800 
Agend. Médico/Odonto: (51) 3275.3820
Cooperativa: (51) 3275.3826
Fax: (51) 3275.3815

Atendimento das 08:30 às 12:00
e das 13:00 às 17:30
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

O SENALBA/RS é o Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado do Rio Grande do Sul. Um Sindicato com fundamento na democracia, na dignidade humana, nos valores sociais do trabalho, na pluralidade politica, de credo e legitimidade da ordem jurídica, para fins de representação legal - ativa e passiva -inclusive como substituto processual dos integrantes da categoria profissional, proteção, coordenação e estudo dos interesses individuais e coletivos da categoria profissional, bem como na busca da justiça e da paz social, colaboração com os poderes públicos e as demais associações classistas no sentido da solidariedade profissional e de sua subordinação aos legítimos interesses nacionais.

Eleição2

Johann agradeceu apoio recebido na eleição

O atual Presidente do SENALBA/RS, Antônio Johann, foi reeleito para mais um mandato de cinco anos. A conclusão do processo eleitoral aconteceu nesta quinta-feira. A apuração dos votos ocorreu no início da noite na sede do sindicato. A chapa encabeçada por Johann recebeu 95,5% dos votos válidos.

                Nos últimos três dias várias equipes de mesários trabalharam no pleito. Ao todo, sete urnas recolherem os votos dos associados. Duas foram instaladas na sede do sindicato e outras cinco percorreram as entidades da Capital que tem sócios efetivos.

                Em sua primeira manifestação, Johann agradeceu aos empregados do SENALBA/RS que desde dezembro do ano passado trabalharam para preparar a eleição. Estendeu o agradecimento à Força Sindical e o trabalho do Presidente da Comissão Eleitoral, Antero Alt Filho, que com competência conduziu o pleito. Ele anunciou que a posse da diretoria eleita acontecerá no mês de dezembro.

O Presidente da Força Sindical licenciado, Cláudio Janta, presidiu a mesa apuradora. Ao concluir a contagem dos votos e anunciar a vitória, ele afirmou que a eleição é um dos atos mais importantes da vida do sindicato. "É uma honra para a Força Sindical ter o SENALBA/RS como aliado pela competência na condução sindicato e pelos relevantes serviços que presta aos associados e à categoria representada". 

Eleição1

Apuração dos votos na noite desta quinta-feira

Eleição

Trabalho da Comissão eleitoral

Eleição3

Integrantes da Diretoria eleita com direção da Força Sindical

Juventino

Juventino votou na sede do SENALBA/RS

Está em pleno desenvolvimento o processo eleitoral do SENALBA/RS. O período de votação foi aberto às 9h desta terça-feira(30 de junho). Duas urnas estão a disposição dos associados para exercerem o seu direito de voto na sede do sindicato - Av. Dr. Carlos Barbosa, 506; Bairro Medianeira - e outras cinco volantes estão percorrendo entidades da Capital que possuem sócio efetivos.

O período de votação é a culminância de um longo processo de meses de sondagem, organização e preparação. Na manhã desta quarta-feira, Juventino Melo Schuquel, que mora na Zona Sul da Capital, aproveitou seu deslocamento para o Centro da cidade e passou na sede do SENALBA/RS para votar. "Vim exercer meu direito de associado e eleger a diretoria que vai conduzir nosso sindicato nos próximos anos".

Segundo o Presidente da Comissão Eleitoral, Antero Vasques Alt Filho, no primeiro dia de votação foi alcançado aproximadamente 50% do quorum previsto. Foram visitadas cerca de 100 entidades, que estão no roteiro para coleta de votos. A votação encerra às 17h desta quinta-feira. Terminada a votação todo o material será repassado à mesa apuradora, que imediatamente fará a apuração e a contagem dos votos.  

FS

Presidente Johann conduz mesa de debates

             O SENALBA/RS participou da Plenária Estadual da Força Sindical realizada na  última quarta-feira, em Porto Alegre.  A reunião de diálogo entre as lideranças estaduais e membros da direção nacional da Central Sindical promoveu o alinhamento de ações e proposição de iniciativas de âmbito estadual em consonância com as estratégias nacionais da Força Sindical.

                Na análise da conjuntura sócio-econômica nacional, o  Diretor do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos (DIEESE), Altair Garcia, afirmou que o cenário é desfavorável para o trabalhador diante do desaquecimento da economia do país. Segundo o pesquisador, a projeção do PIB de 2015 é negativa, com índice de -1,45%. Para complicar, a inflação deve chegar a 9.08%. Essa situação agregada a uma produção industrial negativa de 13,65% vai representar enormes dificuldades nas negociações salariais. O analista afirmou que as contas públicas estão chegando a uma condição perigosa, porque a taxa de juros subiu para 13,75%. "Para ponto percentual o governo se endivida em R$ 13,6 bilhões. É um dinheiro que deixa de ser investido".

                O Presidente do SENALBA/RS, Antônio Johann, conduziu uma das mesas de debates da plenária. Nessa atividade, o secretário-geral da Força Sindical, Juruna, afirmou que o encontro teve o objetivo de compor a Central e ter uma visão nacional nas atividades sindicais e na representação dos municípios. "Estamos aqui pra trabalhar unitariamente o fortalecimento da nossa central". O dirigente ainda defendeu que o movimento sindical deve avançar na luta para aprimorar a regulamentação da terceirização, a fim de evitar a precarização das relações de trabalho. Foram analisados também os reflexos das Medidas Provisórias 664 e 665, que alteram o acesso a benefícios para trabalhadores, aposentados e pensionistas, no seguro-desemprego, pensão por morte, auxílio-doença e abono salarial (PIS).

                O assessor político da Força Sindical e ex-Ministro do Trabalho, Antonio Rogério Magri, palestrou sobre a história do movimento sindical e a participação política. "Ir para a questão política é fundamental para o movimento sindical brasileiro, que ainda é a maior reserva moral desse país. Precisamos ter a capacidade de dizer que não somos coadjuvante". O Presidente licenciado da Força indical/RS, Clàudio Janta, fez eco a manifestação de Magri. "Temos que levar nossos representantes sindicais para dentro do parlamento e sermos protagonistas. Central igual a nossa não existe! As outras se omitem ou tomam as posições erradas. A nossa é na defesa dos direitos dos trabalhadores. O nosso lado é ao lado dos trabalhadores e não ao lado de governo". O encontro, que também contou com a presença de Sérgio Luiz Leite, 1º secretário da Força Sindical e Geraldino dos Santos, Secretário de Relações Sindicais.

FS1

Ex-Ministro Magri recebeu e elogiou conteúdo da revista do SENALBA/RS

FS2

Dirigentes do SENALBA/RS participaram da plenária

FS3

Janta defendeu inserção política de lideranças sindicais

SENALBA

Sede do SENALBA/RS

O SENALBA/RS, cumprindo a determinação de seu estatuto social, está chamando os associados para a participação no processo eleitoral. Conforme define o ato constitutivo da entidade sindical, o voto é obrigatório a todo o associado. Segundo o Presidente do SENALBA/RS, Antônio Johann, não se trata apenas de um direito, mas de uma obrigação do quadro associativo.

A coleta de votos acontecerá no dia 30 de junho, 1º e 2 de julho, das 9h às 17h, ininterruptamente, através de sete urnas, sendo cinco urnas volantes, que irão percorrer as entidades onde há associados efetivos na cidade de Porto Alegre, e duas fixas na sede do sindicato - Av. Carlos Barbosa, 608, bairro Medianeira -. Estas últimas irão acolher os votos por correspondência dos associados do interior e dos associados remidos. No entanto, esta última poderá receber o voto de qualquer associado que comparecer na sede do sindicato. 

A diretoria eleita irá administrar o SENALBA/RS de 2015 e 2020.

Comércio

Comércio sentiu efeitos da crise

Com um número menor de vagas, maio registrou crescimento do desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre, passando de 7,1% em abril para 7,8%. É o que revelam os dados da PED-RMPA, divulgados pela FEE, FGTAS e DIEESE na quarta-feira (24). O número total de desempregados em maio foi estimado em 148 mil pessoas, um acréscimo de 14 mil indivíduos em relação ao mês anterior. A redução do nível ocupacional foi de 12 mil pessoas enquanto o ingresso no mercado de trabalho atingiu duas mil.

Os números negativos servem de alerta. O diretor-técnico da FGTAS, Pedro Francisco da Silva Filho, destacou a importância da pesquisa para compreender o cenário do mercado de trabalho e desenvolver soluções que evitem a deterioração. “Reconhecemos a necessidade de produzir conhecimento para reorientar políticas públicas porque percebemos perspectivas pouco alentadoras”, assinalou.

Para o pesquisador da FEE, economista Raul Bastos, apesar de o emprego enfrentar dificuldades na conjuntura, as taxas atuais ainda estão em níveis razoáveis. “Se olharmos para a série histórica da pesquisa, percebemos momentos bem mais críticos. Em 1999, neste mesmo mês, registramos uma taxa de desemprego de 19%. Então há deterioração, mas longe de índices mais graves”, reflete.

Os números apresentados pela pesquisadora da FGTAS Michele Bohnert destacam ainda a análise dos principais setores da atividade econômica. Houve retração do nível ocupacional no comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (-3,7%) e em menor medida na construção (-0,9%). Já na indústria de transformação foi observado aumento do nível ocupacional (1,0%) e estabilidade no setor de serviços (0,1%).

Acumulado de 2015

A economista da FEE Iracema Castelo Branco chama atenção para o comportamento do mercado de trabalho no acumulado deste ano. Se em maio foi a redução do nível ocupacional que ocasionou a alta do desemprego, nos outros meses o aumento de pessoas procurando uma vaga é que fez crescer os índices de desempregados. “De janeiro a maio houve um incremento de 51 mil pessoas na População Economicamente Ativa (PEA). Também registramos aumento da taxa de desemprego dos chefes de domicílio. Ou seja, percebemos que os jovens estão retornando ao mercado de trabalho para tentar auxiliar na renda da família, assim como pessoas acima dos 60 anos. Isso pressiona os índices de desemprego”, explica.